BATE PAPO: Eu sou muito mais que um rótulo!

Resultado de imagem para imagens do tumblr rótulos



Quando eu era mais nova, eu vivia todos os dias na pele essa coisa da sociedade querer a todo custo me rotular. Eram minhas roupas que todos achavam muito esquisitas pra uma mocinha, diziam que futebol não era coisa de menina, que cabelo cacheado era feio e que o melhor seria alisar tudo e passar chapinha. Que eu era negra e pobre, por isso não poderia ficar no grupo das bonitinhas, branquinhas e patricinhas, e por ai vai.

Reza a lenda que nada disso mudou...

Cresci e os rótulos continuam: meu cabelo é muito anelado pra cortar curto, não tenho mais idade pra vestir as roupas que gosto, minhas roupas são esquisitas, as camisetas que curto são muito masculinas, que não tenho mais idade pra usar tênis skatista e nem calças rasgadas ou saruel. Que sou mãe, uma mulher casada de quase 30 anos e por isso devo me comportar como tal, ou seja, me vestir como uma dona maria com saias lá no pé, nada contra quem vista, mas #tofora. Unhas sem fazer? Não pode #avásedanar. Não usar salto alto? Jamais. #Nãogosto e só tenho dois na sapateira de enfeite, meu negócio são os tênis e ponto final. Até meu marido já entendeu isso e super concorda com o meu estilo. 

E aqui vai o melhor que me faz cair na risada: Mulher não fala palavrão, tem que ser boquinha de mulherzinha. A CARALHO, como assim? Falo palavrão mesmo e isso não me torna menos mulher do que as que não falam nem BUNDA.

Sou esquisita, sou estranha, sou Dork MESMO, e sempre deixei isso claro. As pessoas me acharem esquisita não me incomoda, o que me incomoda e me deixa pé da vida, é quando elas tentam me rotular, tentam me fazer ser e parecer quem eu não sou.

Leio livros considerados por muitos esquisitos? Fodas, sou feliz assim, não gosto de ler só o que TODO mundo está lendo. Uso roupas largadas e muito boyfriend? Véi, to nem aí, me sinto bem assim. Vivo muito reclusa, não gosto muito de muvuca e lugares cheios? Mano, sempre fui assim, sempre preferi o aconchego da minha casa e meus livros desde novinha, não será nessa etapa da minha vida que rei mudar só pra me rotular e ser como todo mundo. Não pareço ser mãe e tenho cara de menininha, e pra que casei tão cedo? Cara, a vida é minha e sou feliz assim. Amo meus filhos, amo meu marido e sou muito grata pela família linda que Deus me deu. Não trocaria os momentos que passo com eles por nada.

Ainda não fez nenhuma faculdade nessa idade? Não, já fiz outros técnicos na área da Aviação que eu queria muito fazer, faculdade por agora não, tranquei a de PP bem no comecinho. Pretendo voltar um dia? Quem sabe. Mas agora não.

Alisar meu cabelo e tirar o anelado? Quem sabe um dia, se isso me fizer feliz mais pra frente, porque não. Mas isso será porque eu quero e não porque alguém vomite isso. Cabelo curto ou longo? Isso ai sou eu quem decido. Óculos grande ou lente? Olheiras ou maquiagens? Não me importo, ficarei do jeito que me sentir bem, feliz e foda-se o mundo com a sua sociedade rotuladora. 

Confesso que já tentei me vestir e me portar segundo os "padrões" da sociedade, mas não deu certo e claro que fui ser feliz.

Enquanto as pessoas insistirem em rotular os outros, acreditando que todos tem que se vestir, agir, ou ser como eles, continuaremos todos condenados a sermos iguais e apenas substituir cada rótulo, cada etiqueta vomitada por aí. Tenha coragem, seja diferente, viva do jeito que você gosta e que te faz feliz. Esqueça o que o outro irá achar de você, se permita ser tudo e o resto... o resto será apenas resto.


 Afinal, o que seria do mundo se todos pensassem iguais, agissem iguais e fossem iguais. Seria uma grande merda. Viva o que gosta, seja o que quer ser, toque o fodas para o mundo e viva, seja feliz. Se assuma, tenha coragem de ser diferente.

Resultado de imagem para imagens do tumblr rótulos

21 comentários:

  1. Ola
    Vc está é muito certa. Adorei seu texto.
    As pessoas não podem viver sob rótulos e em função da sociedade.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Simplesmente me identifiquei totalmente com o texto (exceto pelo fato de não ser mãe).
    Ninguém deve ditar como devemos ser, nos portar ou vestir.
    Sou taxada como estranha/esquisita e não dou a mínima. Vou continuar pintando a cada mês meu cabelo de cor diferente, usar calças rasgadas e tênis de skatista.
    Uso batons da cor que quero e que combinem com meu humor, que varia entre preto, verde, azul, roxo e qualquer outra que quiser! Tenho cabelo cacheado e nunca quis alisá-lo por mais que todos enchessem o meu saco!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Concordo plenamente, as vezes eu acho que a pessoa não vai com a sua cara e inventa as desculpas mais estapafurdias para se justificar, lembro quando estava na escola e tinha um grupo de meninas que implicava com o meu cabelo, que é liso, até hoje eu não sei direito o porquê, eu nem falava com elas, elas simplesmente não gostavam de mim e eu fingia que elas não existam.
    Hoje em dia, com 33 anos, deu vontade de pintar o cabelo de roxo ou rosa, eu pinto mesmo, o dificil está sendo convencer a mãe e a sogra que não vai ter nétinho, mas até entendo elas.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Adorei seu texto, me identifiquei horrores em diversas partes, principalmente a do palavrão (que minha mãe tanto reclama Zzzzzz).
    Rótulos não dizem nada! Que se fodam os rótulos!
    Amei o texto!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oiii Simeia, como vai?
    Que texto maravilhoso garota, confesso que concordo com tudo que dissestes! "Sou mais do que seu olho pode ver, então não desonre o meu nome" <3
    Bejinhos

    ResponderExcluir
  6. Exatamente...
    Já sofri com rótulos e hoje eu liguei o foda-se e não estou nem aí! Falem o que quiser, quem tem que querer algo diferente em mim sou eu mesmo! Ótimo texto! Parabéns!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto e os palavrões estão perfeitos. Na boa, tem coisa que só um palavrão bem expressado para representar o que se sente. rs
    Super me identifiquei! Que se fodam os rótulos e essa expectativa que as pessoas nos impõe!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi!!

    Acho que essa temática deve ser debatida por diversas vezes até entrar na cabeça das pessoas. Infelizmente esse tipo de atitude alheia está intricado em nossa sociedade por isso, muitas vezes as pessoas não entende que além de expor uma opinião estão apenas nos rótulando e deixando mal.
    Gostei do post

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Mulher, você arrasou!!!!! Como sempre!
    Seu texto reflete tudo o que estamos vivendo hoje em dia e penso exatamente como você, temos praticamente a mesma idade e pelo que vi no seu texto muitas características parecidas também. Tivemos rótulos parecidos, cada uma com sua maneira, mas não me venha falar que mulher tem que ficar em casa, lavando roupa e pilotando fogão! Mulher tem que estar onde ela quiser estar e fazer o que ela quiser fazer. Aproveitando o assunto, recentemente eu li um livro que me deixou revoltada, vou falar o título só porque estou muito revoltada mesmo com ele, Conquiste aquele cara em 60 dias. Olha, que machismo master nesse livro. O autor teve a capacidade de dizer que mulher não precisa estudar e que tem mais é que correr atrás de um peixão (é essa a palavra que ele usa praticamente em todos os parágrafos) rico para sustentá-la pelo resto da vida. E ainda foi pior, disse que mulher tem que jogar sujo, mentir para conquistar, usar o sexo e muitas vezes fazer o que não gosta, mas a gota foi ele falar que tem que esquecer dos filhos para atrair um cara, porque homem nenhum gosta de ouvir mulher falando de criança chorona.

    ResponderExcluir
  10. Oi si, adorei a reflexão e concordo com você, vivermos segundo rótulos só servirá para deixar aqueles que não tem importância para a gente felizes e nos deixar tristes. Se seu marido e os próximos de você te aceitam do modo como você é isso é o que importa, e se eles não aceitassem também é questão de se afastar, e com certeza, tem que usar e fazer aquilo que te faz feliz sempre.

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Eu adoro esses seus posts mais polêmicos que deveriam ser mais comentados nas redes sociais. Concordo em boa parte de tudo que você escreveu no post.
    Realmente é um saco essas rotulações. E concordo, seria uma droga se todos fossem iguais, a graça da vida é essa. Pessoas de todo tipo .. Afinal, ser diferente é normal.
    Amei o post.

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Adorei o post, realmente viver sob um rótulo não é saudável e faz as pessoas perderem a sua identidade, na verdade perdi vários amigos por isso, justamente porque queriam ser algo diferente do que eram e eu que sempre tive uma personalidade forte demais, nunca deixei de me impor. Arrasou no post.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Oi? Quem disse que mulher não pode falar palavrão?? Mas eu falo até demais, e quando me canso, eu falo de novo!! Apesar de estarmos em 2016, esse tema ainda precisa e muito ser discutido. Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  14. Concordo plenamente, uma pena que na sociedade isso é algo corriqueiro, e ainda vou além, ainda têm pessoas que respondem rotulando quem as rótula, assim é bem complicado, vejo muito disso. No final, seria ótimo se cada um tivesse realmente liberdade de ser e agir. Enquanto isso, vamos simplesmente remando contra a maré.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  15. O melhor é ser diferente! Adorei o post, me identifiquei com ele. As pessoas devem ser como quiserem, sem se importar com a opinião dos outros. Estou cansada de tantos rótulos, pra quê isso?! Sou do jeito que sou e ninguém vai me mudar. PARABÉNS PELO POST!!!

    ResponderExcluir
  16. AAAA, amei o post <3 e me identifico tanto com você, estilo é uma coisa tão pessoal de cada pessoa, cada um deve se vestir e comportar como se sente bem e feliz, e não precisa ninguém querer vir dar opnião na vida alheia, me identifiquei com vários pontos como o fato de você odiar usar salto e falar palavrão demais, muitos me consideram grossa e nada feminina por causa de fatores como esse e eu não estou nem ligando, só quero ser feliz assim como você, felicidades para você e sua familia, belo texto <3

    ResponderExcluir
  17. Hello! Tudo bem?
    Ai Si, vc é linda do seu jeito, com esse cabelo que deixa mta gente com inveja, pode ter certeza.
    Eu estou achando mto legal que mais pessoas estão aceitando o cabelo que nasceu e o bom que vc desde de sempre assumiu os cachos e é mto feliz.
    Acho que a gente tem que fazer o que acha melhor para si mesmo, se nao vai machucar ninguem, tem mais que fazer.
    Lindo post.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  18. Muito bom!
    Seu post me fez lembrar de uma conversa com as amigas um dia desses. Era aniversário de uma delas, ela estava fazendo 39 anos e comentava que algumas pessoas da pequena cidade onde ela mora, olhavam meio torto, cobravam certas atitudes e maneiras, enfim, cobravam amadurecimento, pois ela é uma mulher com jeito de menina. Alegra, divertida, espontânea... porra louca total. Claro que o grupo ficou chocado pq ela meio que se perguntava se tinha de mudar, deixar de ser boba e zuera. Todas nós somos e amamos ser assim. Nada de mudar por conta do que os outros acham.
    Bjo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  19. Oie
    Tudo numa boa?
    Então eu nunca segui padrão de nada sempre fiz o que me dava na telha hoje tenho 24 anos tenho um filho que mora com a avó paterna e fica comigo só nos fins de semana motivo para as pessoas me enxerem o saco eu não ligo, falo abertamente que não tenho o dom de ser mãe gosto de ser mais como amiga ou irmã para ele ai algumas pessoas já podem me julgar, uso roupas curtas as vezes saio para rua de pijama, neste momento enquanto digito estou com as unhas de uma mão pintada a outra não pois sai meio dia para levar meu filho na escola e desisti de pintar a outra mão (acho que vou tirar amanha de manha) meu cabelo é crespo (faço os cachos quando estou afim) e já foi loiro, roxo, vermelho, azul e mais quase todas as cores que você puder imaginar. Uso salto, sapatilha, tênis e quando saio de pijama uso uma crocs para completar o visual.
    Me diz se é fugir do padrão o suficiente.
    Comigo não tem rotulo minha identidade sou eu quem crio.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  20. Oi Simeia, sua linda, tudo bem?
    Primeiro tenho que lhe dar os parabéns por ter coragem e vir aqui dar seu testemunho. Eu já passei por isso e passo até hoje, algumas situações foram bem parecidas, é o mesmo comportamento. Antes eu pensava que as pessoas não aceitavam o diferente. Mas sabe, na minha experiência, acabei percebendo que na verdade, quando fazemos escolhas diferentes, essas pessoas enxergam isso como uma crítica às escolhas delas. É como se estivéssemos dizendo que elas são erradas, isso se torna uma ameaça ao mundo perfeito delas. Acredito que essas pessoas provavelmente fizeram suas escolhas obrigadas pelo padrão e provavelmente não são felizes e não podem permitir que alguém seja. No fim, tudo se resume a isso: se eu não sou feliz, ninguém vai ser. É a nossa felicidade que incomoda e não nossa roupa, por exemplo. Triste não?
    Beijinhos.
    Cila.

    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá Siméia... aonde eu aperto o botão para aplaudir esse seu post incrível?
    Você disse absolutamente TUDO!!!
    As pessoas gostam de rotular, julgar e não tem a menor ideia do que está por trás das pessoas em si.
    Parabens pelo post!!
    Você merece e muito

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

Olá, veio comentar?Que booom, fico muito feliz e espero que tenha gostado da postagem.

Obrigada pela visita!

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo